quarta-feira, 10 de março de 2010

Maníacos e absurdos!


Eu estava bem de férias quando vi a reportagem: pegaram o maníaco estuprador de BH. Vi, assim como todo mundo, chocada, o perfil do cara: nem um pouco cara de marginal. Bonitão, lindos olhos verdes (Porra, se esse cara me abordasse na rua eu ia dar o maior papo! Isso não é justo!)... E pensei que pegar esse safado era uma questão meio que de honra para as autoridades mineiras, que já deixaram ele ir longe demais.

Enquanto o maníaco esteve solto, um certo clima de pânico se instaurou na cidade. A gente ficava morrendo de medo de andar sozinha, chegar tarde em casa, parar no sinal de trânsito à noite, essas coisas. É muita sacanagem uma mulher não poder levar sua vida normal por que tem um bando de psicótico nas ruas!

Uma noite, por exemplo, estava eu correndo na avenida Portugal, umas 20 hs mais ou menos, e um Golf preto começou a me seguir bem devagar. A princípio achei que fosse alguém pedindo informação, mas num segundo lembrei dos casos do maníaco, e dei um jeito de atravessar rua. Parei numa lanchonete, falei com o balconista e ele pediu que eu ficasse lá alguns minutos. Quando saí da lanchonete, estava tremendo, aos prantos, morrendo de medo. Eu, uma cidadã que trabalha pra burro, paga seus impostos, contribui para o PIB, que ajuda o próximo, que não causa problemas para as autoridades, eu, um ser humano livre que paga suas próprias contas, não pode sair para fazer seu exercício físico diário, porque algum louco, ou alguém com um senso de humor funesto, tem que vir me incomodar?

Estou aguardando de camarote o inquérito sobre o maníaco de BH. Sinceramente, não sou de desejar mal a ninguém, pois somos todos filhos de Deus. Mas é nessas horas que lamento a inexistência da pena de morte no Brasil!

Um comentário:

Sophie Neveu disse...

verdade Nanda...como eu queria chegar tranquila em casa toda noite, hoje mesmo peguei o õnibus errado e fui parar num lugar deserto e escuro...peguei o primeiro q passou e desci em um local mais iluminado e movimentado pra poder pegar o certo...foram momentos de pânico!!! Não queria passar por isso.